Home > Notícias > Ato denuncia crimes de Parente e cobra sua saída da Petrobrás

Ato denuncia crimes de Parente e cobra sua saída da Petrobrás

Em uma manifestação que reuniu cerca de mil trabalhadores e estudantes nesta quinta-feira, 08, no Centro do Rio de Janeiro, petroleiros e diversos movimentos sociais exigiram a saída imediata de Pedro Parente da presidência da Petrobrás. O ato começou por volta das 07 horas, em frente à sede da empresa, na Avenida Chile, onde lideranças sindicais e sociais denunciaram as medidas privatistas da atual gestão, que além de vender a toque de caixa ativos estratégicos da estatal, cortou investimentos fundamentais para o país, transferiu contratações de equipamentos e serviços para o exterior e está reduzindo drasticamente os efetivos da companhia, aumentando os riscos de acidentes.

Por volta das 10h15, os manifestantes caminharam em passeata até a Procuradoria da República, na Avenida Nilo Peçanha, onde a FUP e os movimentos sociais protocolaram uma representação de impedimento de Pedro Parente, exigindo sua saída da presidência da Petrobrás. Além de denunciar as medidas de sua gestão contra os interesses da nação, o documento ressalta a ilegitimidade do governo que o indicou e a existência de conflito de interesses, já que Parente é sócio fundador da Prada Consultoria. Esse grupo de gestão financeira e empresarial é presidido por sua esposa e especializado em maximizar os lucros dos milionários brasileiros, entre eles os detentores das 20 maiores fortunas do país. “Terão as 20 famílias-clientes do Representado renunciado publicamente a qualquer operação financeira relacionada, ainda que indiretamente, à Petrobrás?”, questiona a FUP em um dos trechos da representação.

Fonte: Sindpetro/Ba
Foto: Federação Única dos Petroleiros